• Jéssica Iancoski

SONETO RAIMUNDO CORREIA - AS POMBAS

Raimundo da Mota de Azevedo Correia foi um escritor brasileiro do simbolismo.


Em vida, atuou como juiz e poeta.


Nasceu em São Luís no Maranhão em 13 de maio de 1859.


E faleceu em Páris em 13 de setembro de 1911.


Soneto As Pombas


Vai-se a primeira pomba despertada...

Vai-se outra mais... mais outra... enfim dezenas

Das pombas vão-se dos pombais, apenas

Raia sanguínea e fresca a madrugada.


E à tarde, quando a rígida nortada

Sopra, aos pombais, de novo elas, serenas,

Ruflando as asas, sacudindo as penas,

Voltam todas em bando e em revoada...


Também dos corações onde abotoam

Os sonhos, um a um, céleres voam,

Como voam as pombas dos pombais;


No azul da adolescência as asas soltam,

Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,

E eles aos corações não voltam mais.


Poesia também disponível no YouTube


Clique no link para se INSCREVER! ►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1

►► Conheça o Podcast Isto não são só Poesias:

https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU


SIGA NAS REDES SOCIAIS

http://instagram.com/euiancoski

http://twitter.com/euiancoski

https://soundcloud.com/euiancoski

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR