• Jéssica Iancoski

Ribeiro Couto - Poema Chuva

Rui Esteves Ribeiro de Almeida Couto foi um Jornalista, Contista e Poeta brasileiro.


Ele nasceu em São Paulo em 12 de março de 1898.


E faleceu na França em 30 de maio de 1963, aos 65 anos.


(Poema sobre a Chuva de Ribeiro Couto )

Chuva


A chuva fina molha a paisagem lá fora.

O dia está cinzento e longo... Um longo dia!

Tem-se a vaga impressão de que o dia demora...

E a chuva fina continua, fina e fria,

Continua a cair pela tarde, lá fora.


Da saleta fechada em que estamos os dois,

Vê-se, pela vidraça, a paisagem cinzenta:

A chuva fina continua, fina e lenta...

E nós dois em silêncio, um silêncio que aumenta

Se um de nós vai falar e recua depois.


Dentro de nós existe uma tarde mais fria...


Ah! para que falar? Como é suave, brando,

O tormento de adivinhar — quem o faria? —

As palavras que estão dentro de nós chorando...


Somos como os rosais que, sob a chuva fria,

Estão lá fora no jardim se desfolhando.


Chove dentro de nós... Chove melancolia...



Publicado no livro O Jardim das Confidências. Poema integrante da série Os Romances Perdidos.


In: COUTO, Ribeiro. Poesias reunidas. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1960. p.


Escute o Poema pelo YouTube!

Clique no link para se INSCREVER no nosso canal no YouTube! ►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1 ►► Conheça o Podcast Isto não são só Poesias: https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU SIGA NO INSTAGRAM http://instagram.com/euiancoski

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR