• Jéssica Iancoski

Conto Pedro Bandeira - A Flecha Traiçoeira | Historia Infantil em Áudio

A Flecha Traiçoeira é um conto do escritor Pedro Bandeira.


A História infantil foi gravada para o Podcast para Crianças Jejéqui Lê.


Conta sobre duas nações de indígenas que são inimigas.


Um dia acontece algo que restaura a paz entre as comunidades.


O que será que foi?


►► Conheça o Podcast Histórias para Dormir: https://open.spotify.com/show/4dj4rmlTQt3wfocgvgKtYz?si=votsIzHoQomFgdoNy3PNBA


História Infantil em Áudio: A Flecha Traiçoeira


A guerra entre duas nações de índio já ia longe e, todas as noites, no centro das duas aldeias, os velhos contavam as façanhas de seus guerreiros.


Numa das nações, o jovem Aramirim ouvia fascinado as narrativas da valentia dos companheiros mais velhos.


Na outra aldeia, o pequeno Iraré tremia de orgulho ouvindo os velhos contarem as vitórias dos corajosos guerreiros de sua nação.


Uma manhã, Iraré abaixou-se na beira de um riacho para matar a sede e, de repente, viu refletida na água a figura do jovem Aramirim, seu terrível inimigo!


Por um momento, os dois meninos olharam-se imóveis, desafiadores.


O arco e as flechas de Iraré estavam longe de suas mãos e o pequeno curumim viu Aramirim tomar o arco, colocar uma flecha e apontar cuidadosamente.


- Vamos, Aramirim! - desafiou Iraré, que já era um pequeno guerreiro e não tinha medo de nada, nem da morte. - Quero ver como um covarde mata um valente desarmado!


O pequeno Aramirim nada disse. Retesou a corda do arco e ...


Zás! - partiu a flecha cortando o ar.


Zing! - e a flecha foi cravar na terra, logo atrás de Iraré.


Errou! - riu-se Iraré. - Aramirim é só um indiozinho covarde que ainda não sabe atirar flechas. Errou!


Aramirim olhou bem firme nos olhos de Iraré e respondeu:


- Não, Iraré. Aramirim não errou - logo virou as costas e foi embora, desaparecendo entre as sombras da floresta.


Iraré olhou atrás de si: lá estava a flecha de Aramirim, cravada no solo, logo depois de ter trespassado uma venenosa cascavel, que estava pronta para picá-lo!


Aramirim não era um covarde. Era um pequeno bravo guerreiro, capaz de salvar a vida de um inimigo!


Logo os chefes souberam do acontecido e foi feita a paz entre as nações inimigas: os dois caciques finalmente se abraçaram, como chefes de nações irmãs, graças à valentia de um menino!


E as festas foram realizadas para celebrar a paz entre aqueles dois povos valentes durou muitas luas. E os dois indiozinhos nunca mais se separaram!

Disponível em Biblioteca Pedro Bandeira

http://www.bibliotecapedrobandeira.com.br/


Conto de Pedro Bandeira no YouTube =P

Clique no link para se INSCREVER no nosso canal! ►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1 SIGA NO INSTAGRAM http://instagram.com/euiancoski http://instagram.com/podcast.historias

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR