• Jéssica Iancoski

O Omusubi Rolante | História Infantil Japonesa | Omusubi Kororin

O Omusubi Rolante, história infantil japonesa na versão de Jéssica Iancoski.


O Omusubi Rolante (Omusubi Kororin) é uma das lendas infantis do folclore Japonês mais populares entre as crianças no Japão.


A história original foi adaptada para o podcast de Histórias para Dormir.

Indicação Livre.


►► Conheça o Podcast Histórias para Dormir: https://open.spotify.com/show/4dj4rmlTQt3wfocgvgKtYz?si=votsIzHoQomFgdoNy3PNBA

História Infantil em Áudio

O Omusubi Rolante - Omusubi Kororin


Era uma vez, há muito e muito tempo atrás, em um país do outro lado do mundo, no Japão, um velho servo do imperador que precisava sustentar a sua família.


Todos os dias, ele acordava cedo para ir até as montanhas cortar lenha. Esse era um trabalho que exigia muito, mas dava pouco dinheiro… E não importava quanto o velho servo trabalhasse, sempre faltava um pouquinho de comida na mesa.


Mas era assim que ele provia o sustento da família... Ele não tinha muita escolha naquela época. Além do mais, era o que o imperador queria. Mas o homem não ligava muito para isso, ele era simples, e o mais importante nunca lhe faltou: Ele gostava do que fazia e era muito feliz com a sua família


O Velho Servo (Ilustração Infantil: Artistas Desconhecidos/Histórias Para Dormir)

Como o homem passava o dia fora e a montanha era distante da casa dele, não dava para ele almoçar em casa. Então, todos os dias antes de sair, a esposa preparava um almoço para ele levar. Às vezes, preparava um pouco de Lamen, outras vezes um pouco de Tempurá, Teriaky, Sushi… Não importava o que ela daria para levar, ele sabia que sempre estava levando algo delicioso.


Em uma certa manhã, como sempre, ele acordou cedo e já estava pronto para ir para as montanhas cortar lenha. Então, o homem foi se despedir de sua esposa:


- Estou indo trabalhar! O dia amanheceu bonito, acho que será um bom dia de trabalho. Acho que vou conseguir cortar muita lenha hoje - ele disse.


- Tenho certeza que irá! Trabalhe o quanto conseguir, mas não ultrapasse os seus limites. O que temos é o suficiente, você sabe - respondeu ela - E não se esqueça da sua comida, eu preparei bolinhos de arroz para você hoje!


E o homem saiu trabalhar, sempre muito feliz com a vida.


Quando deu meio-dia, ele já tinha trabalhado bastante e estava com muita fome. Por isto, sentou para comer.


- hmmm, que gostoso! Hoje eu vou comer esses deliciosos bolinhos de arroz! Estou com tanta fome, ainda bem que tem bastante aqui. Ela cuida tão bem de mim….


Mas a verdade é que não tinha tantos bolinhos de arroz assim. Tinha apenas três. E três bolinhos para um lenhador… É muito menos do que ele precisa para ter toda a energia que ele utiliza.


Mas o velho homem, não ligava para isso… Ele era um homem simples e o mais importante ele tinha.


- Três é o suficiente! Porque são deliciosos… São muito bons mesmo! - pensou o homem.


Três Omusubis (Ilustração Infantil: Artistas Desconhecidos/Histórias Para Dormir)

O homem já estava pronto para começar comer, quando de repente, um dos bolinhos começou a rolar montanha abaixo. E rolava e rolava. IUUUUUUUUU…IUUUUUUUUU… Até que caiu dentro de um buraco que existia nas raízes de uma árvore.


O homem se aproximou do buraco para olhar dentro dele e ver se conseguia encontrar o seu bolinho de arroz rolante. Ele não conseguiu ver nada, estava muito escuro. Mas conseguiu escutar algo…


De dentro do buraco, saia uma cantoria:


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz.


- Que estranho isso! Muito estranho - pensou o homem - eu só tenho mais dois bolinhos, é tudo o que tenho para comer e continuar a trabalhar, preciso dessa energia… Mas ah.. Quando que isso vai acontecer de novo? Nunca vi algo assim… Uma cantoria sair de um buraco!


E o homem deixou cair mais um bolinho de arroz dentro do Buraco para ver se ouvia aquela cantoria novamente.


E não é que ele ouviu!

- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz.


O homem achou muito divertido! Caiu no chão e começou a rir de doer a barriga.


- AHAH HAHA, que engraçado! HAHHHA, ai minha Barriga… HAHAHA… Ai...


Então ele se levantou e resolveu deixar cair o terceiro bolinho.


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz.


E o homem riu de doer a barriga de novo. E não era como uma dor de fome, era uma dor de tanta alegria.


- AHAHHA... Engraçado, Engraçado! - Dizia o homem dando pulinhos de felicidade como faz uma criança - Não tenho mais bolinhos :( , se eu tivesse, eu jogava… Será que se eu pular no buraco eles cantam também?


E o homem se jogou no buraco…

Omusubi Rolante (Ilustração Infantil: Artistas Desconhecidos/Histórias Para Dormir)

IUUUUUUUU…. Ele ia escorregando para o fundo, estava tudo escuro… Até que de repente ficou tudo muito claro. O interior do buraco brilhava mais que o sol, era tudo feito de ouro. Tudo mesmo! As paredes, o teto, o piso, a decoração.. TUDO ERA FEITO EM OURO. O homem estava atônito, com os olhos muito esbugalhados.


E a cantoria começou de novo:


- Nhamm Nhamm Nhamm… Um velho lenhador… Nham Nham nos dê mais um velho lenhador.


O homem olhou assustado para o lado e viu vários coelhos. Ele Achou que seria devorado. Realmente tinha muitos e muitos coelhos dentro do buraco... E pelo jeito que cantavam… pareciam que estavam com muita fome!


- Vocês vão me comer que nem comeram os bolinhos de arroz que eu enviei? Por favor não..


- Hihihihihih…. - Os coelhos riram - Não! Imagina só… Seria muito engraçado… Hihihih… Comer você… hihihih… Vovô seja bem-vindo ao palácio dos coelhos.


- O quê??? Vovô?? Eu não sou tão velho assim…Muitos de vocês tem mais pêlos brancos do que eu! - disse o homem, mais surpreso por ter sido chamado de Vovô do que com o fato de coelhos falarem….


- Deixa disso, coroa! Esse é o país dos coelhos, fique à vontade e se divirta =P - Disse o maior dos coelhos, tomando a frente.

Homem perguntando dos Omusubis (Ilustração Infantil: Artistas Desconhecidos/Histórias Para Dormir)

Muitos coelhos trouxeram várias comidas para o homem, todas eram deliciosas também! Tão deliciosas quanto as da esposa dele... O que era uma raridade. Os Coelhos trouxeram Takoyaki, Yakissoba, Gyoza… Trouxeram muita comida mesmo. Só não trouxeram bolinhos de arroz.


O homem achou estranho e perguntou:


- Cadê os bolinhos de arroz?


- Não temos bolinho de arroz aqui. É por isso que fazemos tanta festa quando encontramos algum. É a nossa comida favorita.. Bolinho de arroz é o que nos faz feliz. No nosso país um bolinho de arroz vale mais do que ouro.


E a cantoria começou, novamente:


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz.


- Faça isso por nós, vovô! Sempre quando você vier trabalhar, nos traga bolinhos de arroz, que nós lhe pagaremos com o nosso ouro.


- Mas o que eu farei com tanto ouro? Além do mais, o ouro está tão lindo dentro do país de vocês. Eu sou um homem simples e já encontrei a felicidade. A única coisa que falta para mim e para a minha família é um pouco mais de comida na nossa mesa.


- Então, espere! Tive uma ideia. Vamos te dar um presente especial. Aceite esse saco de arroz, por gentileza, ele é mágico: o arroz que tem dentro dele nunca acaba. Desta forma, o saco estará empre cheiro - assim você sempre terá comida e nós bolinhos de arroz.


- Combinado! - disse o homem pegando o saco de arroz - Mas eu tenho uma dúvida. Se vocês tem arroz, por que vocês mesmo não fazem os bolinhos?


- Puxa, vovô! Você já viu coelho cozinhar? Dãaa. Hihhihih, coelho cozinhar… hihihhi essa é boa! Você é muito engraçado.


- Não vou tão velho! Parem de me chamar de vovô. Mas você tem razão… Nunca vi coelho nenhum cozinhar. Vocês estão certos, seria muito engraçado...


Então o velho começou a cantar e a dançar com os coelhos, se divertido como fazia quando era criança.


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz.


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham nos dê mais um bolinho de arroz - cantava o junto o homem.


Até que anoiteceu e ele precisou ir embora.


- Tchau coelhos! Amanhã trago mais bolinho de arroz.


E se despediram.


E para sempre o velho servo do imperador tinha toda a comida que precisava e nem por isso ele deixou de trabalhar. Agora, todos os dias quando ia cortar lenha na montanha, levava a sua comida e os bolinhos de arroz para os seus amigos no país dos coelhos.


- Nhamm Nhamm Nhamm… Bolinho de Arroz… Nham Nham amanhã tem mais bolinho de arroz.

Escute O Omusubi Rolante no Youtube =P

Clique no link para se INSCREVER no nosso canal!

►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1

SIGA NO INSTAGRAM

http://instagram.com/euiancoski

http://instagram.com/podcast.historias


  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR