• Jéssica Iancoski

O Jabuti e a Fonte - Jéssica Iancoski | Fábulas do Jabuti

Fábula indígena O Jabuti e a Fonte na versão de Jéssica Iancoski.

A história infantil em áudio foi gravada para o Podcast Infantil Jejéqui Lê.

Conta sobre a vez que um jabuti, um lagarto, um homem e uma onça discutiram para ver quem era o mais corajoso.


►► Conheça o Podcast Histórias para Dormir

fabulas do jabuti e a fonte
O Jabuti e a Fonte (Fábulas do Jabuti: Jéssica Iancoski/Toma Aí Um Poema)

História infantil em áudio: O Jabuti e a Fonte


Certa vez, o jabuti estava perto de uma fonte discutindo com um lagarto, um homem e uma onça. Eles queriam saber quem era o mais corajoso.


O jabuti falava:

— Óbvio que sou eu!


O lagarto rebatia:

— Claro que não! Você é lento e pequeno! Eu sou o mais corajoso.


O homem dizia:

— Vocês estão loucos! O mais corajoso sou eu!


E a onça ria:

— É claro que eu sou a mais corajosa. Alguém de vocês tem coragem para lutar comigo, por acaso?


E uma grande discussão ia acontecendo.


Enquanto o lagarto ficava pipipipipi, e o homem ficava popopopo e a onça pupupupupu, o jabuti andou até a fonte e sussurrou para um grupo de sapinhos que mergulhava por lá:


— Ei, vocês, malandrinhos! Por que não se escondem e pregam uma peça nesta bicharada?


— Mas como faremos isso, jabuti?!


— Ora, é simples! Sempre que alguém vier beber um pouco de água na fonte, vocês se escondem no fundo e começam a cantar: “Turi, turi, vamos quebrar as suas pernas, turi, turi, vamos furar os seus olhos” aposto que os animais sairão correndo e vocês darão boas risadas!


— Feito! — falaram os sapinhos.


E os animais ainda estavam discutindo.


O lagarto continuava pipipipipi, o homem ficava popopopo, a onça pupupupupu e o jabuti só ficou quieto, esperado, tocando a sua gaita:


— Li, ri, li, ri... Lé, ré, lé, ré…


Até que lá pelas tantas, de tanto perderem saliva discutindo, o lagarto, o homem e a onça ficaram com sede e foram um de cada vez beber um pouco de água na fonte.


O primeiro foi o lagarto, quando ele se aproximou, os sapinhos cantaram sem serem vistos:


— Turi, turi…


SLASSHHH…. Nem deu tempo de terminarem de cantar, o lagarto já tinha se assustado com o fato de uma fonte cantar e tinha saído correndo dali.


Depois foi o homem, e os sapinhos cantaram um pouquinho mais:


— Turi, turi, vamos quebrar as suas pernas!


SLASSHHHH, o homem também saiu correndo apavorado.


Então, foi a vez da onça, e os sapinhos cantaram outro pouquinho a mais:


— Turi, turi, vamos quebrar as suas pernas... Turi, turi, vamos furar seus olhos!


SLASSHHHH, a onça se mandou dali também.


Quando foi a vez do jabuti de beber água, os sapinhos também cantaram:


— Turi, turi, vamos quebrar as suas pernas... Turi, turi, vamos furar seus olhos!


Então, o jabuti pegou a sua gaita e começou a tocar enquanto os sapinho cantavam:


— Li, ri, li, ri... Lé, ré, lé, ré…


— Turi, turi, vamos quebrar as suas pernas... Turi, turi, vamos furar seus olhos!


O lagarto, o homem e a onça voltaram para ver o que ela aquilo e encontraram o jabuti fazendo um som com os sapinhos.


E os sapinhos cantaram rindo:


— Turi, turi, O jabuti é o mais corajoso! Turi, turi, o lagarto, o homem e a onça são um bando de medrosos!


►►► Compre um eBook com 30 Fábulas de Esopo recontadas por apenas 5.99 para ajudar o projeto!

Podcast infantil no YouTube =P

►► Clique para se INSCREVER no nosso canal!


SIGA NO INSTAGRAM

http://instagram.com/euiancoski

http://instagram.com/podcast.historias

#historiainfantil

#literaturainfantil

#jejequile

#fabulainfantil

#jessicaiancoski

#fabulasdojabuti

#fabulaindigena