• Jéssica Iancoski

Millôr Fernandes - Sacrifícios de mãe | Adaptação história infantil em áudio

Millôr Fernandes foi um ótimo escritor brasileiro.


Ele escreveu muitas fábulas modernas.


Uma delas, a qual motivou essa história se chama Sacrifícios de Mãe (ou o problema educacional)


Que tal conhecer a fábula original de Millôr Fernandes?

A Mãe que Comeu uma Lagartixa


Pensando em homenagear o escritor Millôr Fernandes, o décimo oitavo episódio do Podcast Histórias para Dormir, faz uma releitura desta fábula.


A versão "A Mãe que Comeu uma Lagartixa" é uma história infantil que conta sobre um menino muito espetinho que faz a sua mãe comer uma lagartixa.


Que tal ouvir o nosso podcast de histórias no Spotify?

Lá essa história é contada com trilha sonora!


Podcast História para Dormir - Contos infantis com música

Também estamos disponível em outros canais.

Google | Deezer | iTunes | CastBox | YouTube | Spreaker

Nos siga no Instagram também =P

https://www.instagram.com/podcast.historias


História Infantil em Áudio: - A Mãe que Comeu uma Lagartixa - Millôr Fernandes e Jéssica Iancoski



Millôrzinho era uma criança sem igual e, como a maioria das crianças, ele gostava de dar trabalho para os seus pais... Por pura diversão - embora, seja verdade, que muitos adultos diriam “por pura malcriação”. Mas, no entanto, só uma criança bem experiente na malandragem sabe como conseguir toda a atenção do mundo, mesmo que para isso tenha que levar algumas bordoadas.


Foi assim no caso da lagartixa...



E, sendo exatamente desta maneira, Millôr já estava com quase oito anos de idade, quando entrou em uma fase que não gostava de comer comidas normais. Ele só gostava de se alimentar do impossível… Logo, quando acordava de manhã, ao invés de comer sucrilhos ou um pão com manteiga, Millôrzinho já ia falando:


- Hoje eu quero comer bolo de terra, mãe! Você vai lá no jardim, pega um pouco de terra, mistura com a massa do bolo e faz para mim.


E no almoço, ao invés de comer carne, com arroz e feijão, ele pedia:


- Eu quero batatinha frita de massinha, mãe! Você vai lá nos meus brinquedos, pega a massinha amarela, faz minhoquinhas, e frita para mim que eu vou comer tudinho!


E na janta, ao invés de comer uma canja de galinha deliciosa, ele já ia dizendo:


- Eu quero jantar creme de sabonetes, mãe! Você vai lá no meu banheiro, pega todos os sabonetes de todos os tipos que encontrar, bate no liquidificador e esquenta na panela pra mim…. Hmmm, acho que vai ficar delicioso!



E a pobre mãezinha do Millôr, que não sabendo o que fazer com o filho, porque ele era incapaz de comer qualquer coisa ou coisa alguma, resolveu levá-lo ao psicanalista - um médico que cuida dos pensamentos…


Depois de muito conversarem, o médico psicanalista chegou a conclusão de que Millôr era um jovenzinho de formação extravagante e que não seria fácil convencê-lo a comer as comidas normais, então, recomendou a mãe dele que não forçasse o menino a comer o que ele não gostasse.


- Mas então o que eu faço, doutor? - perguntou a mãe.


- Venham me visitar mais vezes! - exclamou o psicanalista - Não há como resolver esse problema da melhor forma sem conversar com o Millôrzinho mais vezes.


- Mas só conversar ajuda? Não é melhor receitar algo para o pensamento dele?


- Mãe, não é só conversar… Vou ajudar a entender o que o Millôrzinho tem pensado e porque ele só quer comer essas coisas. Além do mais, não existe remédio que cure o pensamento, o mais próximo disso é a fala.


- hmmm, não sei não, não acho que vá funcionar…


- Tudo bem, mãe! Se mudar de ideia estarei aqui, me procure - porque se você não trouxe-lo aqui, eu não tenho como fazer o meu trabalho.


- Hm, tá bom, eu vou pensar. Eu te retorno.



Chegando em casa, a mãe do Millôrzinho perguntou o que ele gostaria de almoçar. O menino nem pensou duas vezes e logo já disse:


- Uma lagartixa!


Como foi aconselhada a não forçar o menino a comer o que ele não gostasse, a mãe andou pela casa toda procurando qualquer lagartixa pelas paredes. Passou pela sala e nada… Passou pelos quartos… e nada… Passou pela garagem e nada… Mas quando chegou ao jardim da frente, encontrou uma enorme lagartixa vermelha, bem pertinho do portão.


Com muita dificuldade e repugnância, porque a lagartixa não parava de se sacudir, a mãe do Millôrzinho a pegou pelo rabo e a deu para o menino.


Millôrzinho, com igual ânsia, olhou para a lagartixa, olhou para mãe, olhou para cima, olhou para baixo, olhou para a esquerda, olhou para a direita, olhou para mãe de novo e disse:


- Você quer que eu coma essa lagartixa assim crua? Você nem fritou com manteiga dupla, como eu gosto...


Então, a mãe, com tamanha paciência, porque mãe é mãe, colocou duas colheres de manteiga em uma frigideira e fritou a lagartixa como o menino desejava.


- Está boa agora, Millôr?


- Não, faltou partir no meio, mãe!


Então, a mãezinha foi lá e partiu a lagartixa no meio e voltou a oferecer para o menino.

Millôrzinho olhou para a Lagartixa, olhou para a mãe, olhou para cima, olhou direita, olhou para a esquerda, olhou para a baixo, olhou para a mãe de novo e não vendo mais saída, disse:


- Eu só como a lagartixa se você comer metade.


- Então come você primeiro que depois eu como - respondeu a mãe.


- Não! Você que deve comer por primeiro.



Sentindo muito nojo, a mãe fechou os olhos, pegou metade da lagartixa sem pensar duas vezes, num gesto mais do rápido, e jogou-a dentro da goela. Não foi tão difícil engolir, a manteiga dupla fez a lagartixa deslizar bem na garganta….


Então, imediatamente, Millôrzinho começou a chorar:


- Ah, Ah, Ah … Você comeu bem a metade que eu gosto, essa daí eu não como de jeito nenhum… Agora eu vou ter que comer o que tem na geladeira, ah, ah, ah…


Desesperada, a mãe pegou o celular e ligou para o psicanalista:


- Ok, doutor. Eu vou levar o Millôrzinho aí na semana que vem, que dia você pode atendê-lo? Eu estou cansada de comer lagartixas por causa dessa criança, ele é muito espertinho para o meu gosto…


Perguntas para Guiar Descoberta de Interpretações

1. Você se identificou mais com o Millôrzinho ou com a Mãe dele? Por quê?

2. Millôrzinho gsota de comer comida estranhas... Qual foi a comida mais estranha que você já comeu? Você gostou dela?

3. A mãe do Millôr levou ele a um psicanalista. Você já tinha ouvido falar desse médico? O que você acha dele?

4. Você acha que o Millôrzinho queria mesmo comer a lagartixa ou ele só estava aprontado? Por quê?

5. O que você achou da Mãe do Millôr? Se você fosse uma mãe, você seria como ela? Por quê?

Lembre-se: não existe resposta certa ou errada, quando o assunto é Literatura. No máximo, opiniões e interpretações diferentes!

Procure entender o que a história desperta e não o que ela significa!


O que você achou dessa história infantil em áudio? Conte para nós!

Se quiser apoiar o projeto é fácil, curta o post, comente e compartilhe com os amigos!

Se inscreva na nossa Newsletter!


https://www.instagram.com/podcast.historias


Siga @Euiancoski nas redes sociais!

www.instagram.com/euiancoski

http://twitter.com/euiancoski

https://soundcloud.com/euiancoski

E se inscreva no nosso canal no YouTube!

https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1

Nossos Podcasts de história infantil estão disponíveis lá também!

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR