• Jéssica Iancoski

Lenda Indígena do Sol - Jéssica Iancoski | Folclore Brasileiro

Lenda Indígena do Sol recontada por Jéssica Iancoski.


A Historia Infantil em Áudio foi gravada para o Podcast para Crianças Jejéqui Lê.


Conta sobre como os ameríndios antigos explicavam a origem do sol.


Faz parte da mitologia indígena.

►► Conheça o Podcast Histórias para Dormir: https://open.spotify.com/show/4dj4rmlTQt3wfocgvgKtYz?si=votsIzHoQomFgdoNy3PNBA


História Infantil em Áudio: A Origem do Sol


Antigamente, mas muito antigamente mesmo... No tempo em que o Brasil não era nem Brasil ainda e os indígenas mandavam em todas as terras, o Sol era um jovem muito forte e bonito. Ele vivia com a tia, entre os Ticunas - o povo ameríndio mais numeroso da Amazônia Brasileira.


Certa vez, ia acontecer uma festa de Moça-Nova e o Sol estava todo empenhado ajudando a tia dele a preparar a tinta de urucu, que pintaria todos os Ticunas.


Eles tinham combinado que a tia faria a mistura da tinta, mas que ele buscaria a matéria-prima na floresta. Por isso, o Sol não parava de ir e voltar da floresta para buscar muirapiranga - uma árvore de madeira muito avermelhada que é utilizada para fazer o preparo da tinta de urucu.


Ele já tinha trazido muita madeira, mas mesmo assim, a tia dele estava emburrada e ficava dizendo :


- Vá buscar mais madeira, Sol! Anda! Você não trouxe o suficiente.


A tia dele andava sempre mal humorada, de mal com a vida e reclamando. Por isto, estava sendo tão dura com o Sol.


O Rapaz estava se esforçando para colher toda a muirapiranga que a tia mandava, porque a festa de Moça-Nova era de muito importante para todos os Ticunas. A celebração é um ritual de iniciação feminina, que marca a participação das mulheres em mais tarefas comunitárias, simbolizando a passagem para a vida adulta.


Mas o Sol já estava cansado de buscar a madeira e com muita sede. Além do mais, ele achava que a tia estava sendo má, porque ele já havia trazido muirapiranga o suficiente, já tinha tinta o bastante fervendo na panela e ela não parava de reclamar:


- Você não é de nada! Nem consegue trazer o tanto de madeira que eu te pedi. Vá buscar mais!


E o Sol, não aguentando mais tanta implicância, respondeu:


- Eu já estou cansando disso tudo! Eu estou com sede. Se você não parar de ser tão dura comigo eu vou beber toda essa tinta de urucu que está fervendo na panela. Tem tinta suficiente aí!


A tia respondeu zangada, achando que ele não teria coragem e que só estava provocando:


- Então bebe tudo! Bebe logo, anda! Ou você bebe ou vai buscar mais muirapiranga.


Então, o rapaz começou a beber toda a tinta que borbulhava de quentura na panela…

GLUP GLUP GLUP….


Mas para o espanto de todos…. Ele não morreu!


Conforme o rapaz ia bebendo a tinta, ele ia ficando vermelho… cada vez mais vermelho e mais quente, tal como o urucu e a muirapiranga.


Até que tomou tanta tinta vermelha quente que subiu aos céus e intrometeu-se nas nuvens.


E desde então ele passou a esquentar e a iluminar o mundo.


E foi assim que o sol surgiu.


Lenda Indígena no YouTube =P


Clique no link para se INSCREVER no nosso canal! ►►►

https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1


SIGA NO INSTAGRAM

http://instagram.com/euiancoski

http://instagram.com/podcast.historias

#lendaindigena #folclorebrasileiro #historiainfantil #literaturainfantil #jessicaiancoski



  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR