• Jéssica Iancoski

Henriqueta Lisboa - Poema Infância | Poesia Brasileira Declamada

Henriqueta Lisboa foi uma poetisa brasileira do movimento estético Neo-simbolismo.


Ela nasceu em Minas Gerais em 15 de julho de 1901.


E faleceu em 9 de outubro de 1985.


(Poema de Henriqueta Lisboa "Infância")

Infância


E volta sempre a infância

com suas íntimas, fundas amarguras.

Oh! por que não esquecer

as amarguras

e somente lembrar o que foi suave

ao nosso coração de seis anos?


A misteriosa infância

ficou naquele quarto em desordem,

nos soluços de nossa mãe

junto ao leito onde arqueja uma criança;


nos sobrecenhos de nosso pai

examinando o termomêtro: a febre subiu;

e no beijo de despedida à irmãzinha

à hora mais fria da madrugada.


A infância melancólica

ficou naqueles longos dias iguais,

a olhar o rio no quintal horas inteiras,

a ouvir o gemido dos bambus verde-negros

em luta sempre contra as ventanias!


A infância inquieta

ficou no medo da noite

quando a lamparina vacilava mortiça

e ao derredor tudo crescia escuro, escuro...


A menininha ríspida

nunca disse a ninguém que tinha medo,

porém Deus sabe como seu coração batia no escuro,

Deus sabe como seu coração ficou para sempre diante da vida

— batendo, batendo assombrado!


Escute esta poesia no YouTube

Clique no link para se INSCREVER no nosso canal no YouTube!

►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1


►► Conheça o Podcast Isto não são só Poesias:

https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU

SIGA NO INSTAGRAM http://instagram.com/euiancoski

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR