• Jéssica Iancoski

Ferreira Gullar - Poema Não Há Vagas | Poesia Brasileira

Poema de Ferreira Gullar Não Há Vagas.


Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira, foi um escritor, poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta brasileiro e um dos fundadores do neoconcretismo.


Nasceu no Maranhão em 1930 e faleceu em 2016, aos 86 anos.


►► Apoie o projeto! E nos ajude a espalhar mais poesia

https://apoia.se/tomaaiumpoema

Não Há Vagas (Poesia Brasileira: Ferreira Gullar/Toma Aí Um Poema)

Poema: Não Há Vagas

Poeta: Ferreira Gullar

Voz: Moema Andreia


Use #tomaaiumpoema

Siga @tomaaiumpoema


Não Há Vagas

O preço do feijão

não cabe no poema. O preço

do arroz

não cabe no poema.

Não cabem no poema o gás

a luz o telefone

a sonegação

do leite

da carne

do açúcar

do pão


O funcionário público

não cabe no poema

com seu salário de fome

sua vida fechada

em arquivos.

Como não cabe no poema

o operário

que esmerila seu dia de aço

e carvão

nas oficinas escuras


– porque o poema, senhores,

está fechado:

“não há vagas”


Só cabe no poema

o homem sem estômago

a mulher de nuvens

a fruta sem preço


O poema, senhores,

não fede

nem cheira

Não Há Vagas (Poesia Brasileira: Ferreira Gullar/Toma Aí Um Poema)

Poesia Brasileira Declamada no YouTube =P

Conheça o Podcast Isto não são só Poesias: ►►https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU


SIGA NO INSTAGRAM

http://instagram.com/euiancoski


#ferreiragullar

#poesiabrasileira


  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR