• Jéssica Iancoski

Eugênio de Andrade - Último Poema | Poesia Portuguesa

Último Poema de Eugênio de Andrade.


Eugênio de Andrade, pseudônimo de José Fontinhas foi um poeta português, considerados um dos maiores contemporâneos.


Ele nasceu em 1923 e faleceu em 2005 de um transtorno neurológico.


►► Apoie o projeto! E nos ajude a espalhar mais poesia

https://apoia.se/tomaaiumpoema

Último Poema (Poesia Portuguesa: Eugênio de Andrade/Toma Aí Um Poema)

Poeta: Eugênio de Andrade

Poema: Último Poema

Voz: Jéssica Iancoski | @Euiancoski


Use #tomaaiumpoema

Siga @tomaaiumpoema

Último Poema


É Natal, nunca estive tão só.

Nem sequer neva como nos versos

do Pessoa ou nos bosques

da Nova Inglaterra.

Deixo os olhos correr

entre o fulgor dos cravos

e os dióspiros ardendo na sombra.

Quem assim tem o verão

dentro de casa

não devia queixar-se de estar só,

não devia.


– Eugénio de Andrade, em ‘Rente ao Dizer’.

Último Poema (Poesia Portuguesa: Eugênio de Andrade/Toma Aí Um Poema)

Poema de Natal Declamado no YouTube =P

Conheça o Podcast Isto não são só Poesias:

►►https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU

SIGA NO INSTAGRAM

http://instagram.com/euiancoski


#poemanatalino

#poesiaportguesa

#eugeniodeandrade

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR