• Jéssica Iancoski

Cacaso - Poema Refém | Poesia Brasileira

Poema de Cacaso Refém.

Antônio Carlos de Brito, conhecido como Cacaso, foi um professor universitário, letrista e poeta brasileiro. Nasceu em Minas Gerais em 1944 e faleceu aos 43 anos, em 1987 em consequência de um infarto do miocárdio.

►► Apoie o projeto! E nos ajude a espalhar mais poesia

https://apoia.se/tomaaiumpoema


poema de cacaso refém
Refém (Poesia Brasileira: Cacaso/Toma Aí Um Poema)

Poema: Refém

Poeta: Cacaso

Voz: Jéssica Iancoski | @euiancoski

Use #tomaaiumpoema

Siga @tomaaiumpoema

Refém

Eu sempre quis requebrar

só me faltou poesia

eu nunca soube rimar

mas sempre tive ousadia

nunca joguei o destino

e nem matei a família

a minha sorte na vida

se escreve com C cedilha

Eu nunca tive ideal

nunca avancei o sinal

nem profanei minha filha

Eu me perdi muito além

sendo meu próprio refém

na solidão de uma ilha


Eu sempre quis acertar

só me faltou pontaria

eu nunca soube cantar

mas sempre tive mania

nunca brinquei carnaval

e nem saí da folia

nunca pulei a fogueira

e nem dancei a quadrilha

Eu nunca amei a ninguém

nunca devi um vintém

nem encontrei minha trilha

Eu me perdi muito além

sendo meu próprio refém

na solidão de uma ilha


(Mar de mineiro: poemas e canções)


poesia brasileira cacaso refem
Refém (Poesia Brasileira: Cacaso/Toma Aí Um Poema)

Poesia Brasileira Declamada no YouTube =P

Conheça o Podcast Isto não são só Poesias: ►►https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU #poesiabrasileira #cacaso #musicadeclamada