• Jéssica Iancoski

Álvares de Azevedo - Poema A Lagartixa | Poesia Brasileira

Poema de Álvares de Azevedo A Lagartixa.


Manoel Antônio Álvares de Azevedo foi um escritor da segunda geração romântica do Brasil.


Ele é o autor de Noite da Taberna.


Nasceu em São Paulo em 1831 e faleceu aos 20 anos de Tuberculose. 


►► Leia o Livro de Poesia "Poilhias" de Jéssica Iancoski grátis no KindleUnlimited


(Poema de Álvares de Azevedo "A Lagartixa")

A Lagartixa


A lagartixa ao sol ardente vive,

E fazendo verão o corpo espicha:

O clarão dos teus olhos me dá vida,

Tu és o sol e eu sol a lagartixa.


Amo-te como o vinho e como o sono,

Tu és meu copo e amoroso leito...

Mas teu néctar de amor jamais se esgota,

Travesseiro não há como teu peito.


Posso agora viver: para coroas

Não preciso no prado colher flores;

Engrinaldo melhor a minha fronte

Nas rosas mais gentis de teus amores.


Vale todo um harém a minha bela,

Em fazer-me ditoso ela capricha;

Vivo ao sol de seus olhos namorados,

Como ao sol de verão a lagartixa.


Poema A Lagartixa no YouTube =P


Clique no link para se INSCREVER no nosso canal no YouTube! ►►► https://www.youtube.com/channel/UCFs5WmyZ6IJhZvxGCwgq8dA?sub_confirmation=1


Conheça o Podcast Isto não são só Poesias:

►► https://open.spotify.com/show/163N38GrKyTBAfFN2nW1hU


SIGA NO INSTAGRAM http://instagram.com/euiancoski

  • Spotify Euiancoski
  • Instagram Euiancoski
  • YouTube Euiancoski

© 2020 por Jéssica Iancoski. 

Contato

jessicaiancoski@gmail.com

EU-i | CNPJ:33.066.546/0001-02 | Curitiba, PR